Nova prova do CPTT apresentada na sede do ACP

|AUTOCLUBE

Baja TT ACP Santiago do Cacém/Grândola com metade do percurso em pisos de areia.

Baja-ACP-840

Uma estreia absoluta no Campeonato de Portugal de TT, com metade do percurso a ser disputado em pisos de areia em 250 km de competição. Assim vai ser a Baja TT ACP – Santiago do Cacém/Grândola, de 6 a 8 de março. A prova do Automóvel Club de Portugal é a segunda jornada de um dos mais competitivos campeonatos de TT da Europa e vai levar os concorrentes a navegarem por trilhos traçados entre os municípios de Santiago do Cacém e Grândola, com passagem ainda por Alcácer do Sal e Sines, num total de 250 km competitivos totalmente novos.

Para Carlos Barbosa, Presidente do Automóvel Club de Portugal, esta é uma prova com novidades e necessária ao campeonato: “O Campeonato de Portugal de TT merecia uma prova diferente, com 50% de pisos em areia e num local que ainda não está explorado."

O centro de operações vai ficar sediado no Auditório António Chainho, em Santiago do Cacém, onde têm lugar todas as verificações, a assistência e o parque fechado. Daí, o pelotão de carros e motos, que têm na Baja TT ACP Santiago do Cacém / Grândola uma prova extracampeonato, rumam à Cerimónia de Partida ao final da tarde do dia 6 de março junto ao mercado da Vila Nova de Santo André.

O sábado conta com três troços cronometrados. Tudo se passa no concelho de Grândola, com o Prólogo, de 4 km, o SS1 com 60km, o SS3 com cerca de 50km e dois reagrupamentos no Parque de Feiras da cidade Alentejana. António Mendes, Presidente da Câmara Municipal de Grândola, acredita no sucesso deste projeto: “Creio que vai ser uma prova muito interessante do ponto de vista económico e turístico. Foi por isso que abraçámos o projeto com todo o carinho”.

A ação termina em Santiago do Cacém com a Assistência e Parque Fechado. Álvaro Beijinha, Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, está feliz com a chegada do novo evento do ACP: "Ter uma prova do Campeonato de Portugal de TT com pilotos de topo, vai atrair a curiosidade de muitos".

O último dia de prova tem um único troço, o SS3, desenhado ao longo de 140 km desenhados no concelho de Santiago do Cacém. A entrega de prémios está marcada para o Auditório António Chainho. Na mais recente prova organizada pelo ACP, os pilotos enfrentam um terreno único, já que cerca de 50% do percurso é feito em areia. Sendo uma novidade para o Campeonato de Portugal de TT, não é um território desconhecido para o ACP: “Este percurso é uma novidade absoluta para o Campeonato de Portugal de TT, mas é-nos muito familiar. Alguns dos trilhos que vamos usar na Baja TT ACP fizeram já parte, por exemplo, do Estoril / Portimão / Marraquexe que organizámos há precisamente 10 anos,” refere o diretor de prova, Orlando Romana.

scroll up